Starry Night Over the Rhone - Vincent Van Gogh (1888) Todo mundo sabe: a culpa sempre é das estrelas. Todo mundo viu: a culpa é do de...

Do amor ao amor

Por | 08:57
Starry Night Over the Rhone - Vincent Van Gogh (1888)


Todo mundo sabe: a culpa sempre é das estrelas. Todo mundo viu: a culpa é do destino, que nos uniu. E que união da porra! Que casalzão da porra!

Nem a matemática, tão exata, consegue ser mais perfeita que a química desse casal. A física, nossos corpos nus juntos? Incomparável. E a regra gramatical se perde quando meus lábios tocam os seus. Nossas línguas aprendem todos os idiomas. Uma verdadeira poesia, sarau literário em forma de amor, calor, paixão e desejo. A melhor história jamais contada nos livros empoeirados da biblioteca. A gente se decora, se permite, se explora. Tua geografia está gravada em um mapa que minhas mãos já sabem de cor. Nossa educação artística...

E de novo, devo falar: mas que casalzão da porra! Vive nesse limiar entre o amor e a paixão... Ah, o amor!

Hoje eu estava deitado, olhando pro céu, pra esse escuro feito manta cobrindo a gente pra dormir, pra essas estrelas feito anjos olhando pra gente com todo seu protecionismo e amor, pra essa lua feito amante apaixonada que não ousa perder um segundo ao lado de quem ama, que largaria qualquer noite de sono pra continuar observando e decorando as curvas daquele corpo quente e delicioso.

Fiz um pacto com o manto, os anjos e a amante. Eles seriam fragmentos inteiros do meu coração e da minha alma, e levaria meu amor a você enquanto a distância se fizesse presente.

A lua te beija todas as noites e você nem percebe.

E durante o dia, mesmo tímida e escondidinha, ela está lá, te amando um bocado mais, te desejando, te admirando, te vendo florescer a cada dia, mais linda, mais bela, mais perfeita. O céu troca de cor, mas ainda está lá por você. As estrelas... Ah sim, as estrelas... Sempre culpadas, sempre te protegendo.

E por falar em céu, hoje tem festa por lá. Entre a nuvem/casa de São Pedro e de São Paulo. O bem mais precioso deles faz aniversário.

O meu bem mais precioso faz aniversário.





Por Guilherme Herrera (@whatisporramor)
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial