A gente tinha tudo pra dar errado. E deu. Eu gostava de silêncio. Você era barulho. Eu fazia contas e você, poesia. Eu era o sol e você...

À espera

Por | 00:46

A gente tinha tudo pra dar errado. E deu.

Eu gostava de silêncio. Você era barulho. Eu fazia contas e você, poesia. Eu era o sol e você, a chuva. E de tantas diferenças, ficamos indiferentes à esta relação. Ela foi-se desgastando, desgostando, distanciando. E nos perdemos.
Lembra quando a gente planejou nosso casamento? Teríamos três filhos, um carro vermelho, um apartamento perto do trabalho e uma casa no campo. E depois você decidiu que o campo não era tão bom. Queria a praia. Depois decidiu que a praia não era tão boa. Preferia viajar todos os anos para a Europa. E nessa viagem sem sentido foi apenas você, em pensamentos. Deixando para trás tantos planos e a mim.
Lembra quando você decidiu que o maior sonho da sua vida seria escalar o Everest? Depois teimou que não poderia, pois tinha medo de altura, mas saltou de paraquedas. Assim como tinha medo de lugares abafados, mas adorava aquelas baladas pequenas lotadas de pessoas. Assim como tinha alergia e pavor de insetos, mas passou cinco dias em acampamento com seus amigos.
Eu guardo tudo isso e guardo com rancor, pois foram dias a menos com você. E você nem se importou. Fui te perdendo aos poucos e aos poucos deixava de te amar. Sem perceber. E então você foi embora.

Meu maior medo é você querer voltar enquanto eu ainda estou à sua espera.


Colaboração de Guilherme Herrera - @whatisporramor

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial